Oliveira do Hospital formou “laço azul humano” contra os maus tratos na infância

Cerca de 500 crianças e utentes de instituições do concelho de Oliveira do Hospital participaram numa caminha urbana que culminou com…

… a formação de um laço azul humano, no Largo Ribeiro do Amaral.

Esta foi a resposta dada ao desafio lançado pelo município que, mais uma vez, se associou à campanha nacional do Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância , proposta pela Comissão Nacional de Promoção  dos Direitos e Proteção das crianças e Jovens.

Em declarações à Rádio Boa Nova, Nuno Ribeiro, vereador do desporto do Município de Oliveira do Hospital, referiu que a iniciativa que se vai repetindo a cada ano decorre da responsabilidade de“sensibilizar para a importância de tratar bem as crianças”.“Gostamos de ser vistos como um município amigo das crianças”. De acordo com o responsável, que se mostrou grato a todas as entidades envolvidas na iniciativa, em Oliveira do Hospital não há registo de “situações alarmantes, contudo nunca é de mais sensibilizar”. “Preferimos prevenir do que remediar”, adiantou Nuno Ribeiro, notando que “não tem havido aumento do número de casos de maus tratos contra as crianças”. “Há casos pontuais que estão a ser acompanhados num trabalho de rede”.

A participar na iniciativa, Artur Abreu, da direção do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital referiu à RBN que o Agrupamento “nunca se poderia por de lado”, pelo que respondeu “positivamente”. “A questão dos maus tratos diz-nos também diretamente respeito “, afirmou, assegurando que a escola está sempre atenta, até porque “é nas escolas que por vezes se detetam algumas situações”.




Assembleia aprovou por unanimidade Contas e Relatório de Gestão 2018 do Município de Oliveira do Hospital

A Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital aprovou por unanimidade, na passada sexta-feira, dia 26 de abril, os documentos relativos à Prestação de Contas e o Relatório de Gestão de 2018.

No exercício de 2018, a Câmara Municipal de Oliveira do Hospital registou “o maior volume de receitas de sempre, e que com um valor final de 18.851.980,68 milhões de euros, ultrapassa em mais 2.675.505,06 milhões de euros o melhor valor dos últimos anos”.

Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, a autarquia refere que aquele facto “vem demonstrar a existência de um ciclo virtuoso em termos de capacidade de obtenção de financiamentos, através dos fundos comunitários, para a realização de um conjunto de investimentos estruturantes para o desenvolvimento municipal”.

O Relatório de Gestão do Exercício Económico de 2018, revela também que os resultados alcançados em termos de execução orçamental no exercício do ano transato demonstram “um reforço da capacidade financeira do Município de Oliveira do Hospital, com as receitas totais a registarem um aumento geral de 1.365.706,61 milhões de euros, o que se traduz no melhor resultado de sempre e é revelador da tranquilizadora situação financeira da autarquia”.

“Relativamente ao exercício económico de 2018, a Câmara Municipal encerrou o ano com um saldo de gerência de 2.490.122,17 milhões de euros”, adianta o comunicado.

Ao nível das Grandes Opções do Plano, os principais investimentos realizados em 2018, centraram-se ao nível das seguintes áreas estratégicas: Saneamento e Salubridade, com 1.899.220,050 milhões de euros; Cultura, Desporto, Juventude e Tempos Livres, com uma verba de 1.876.109,19 milhões de euros e, em terceiro lugar, a Educação e Formação Profissional, com um investimento de 959.975,98 milhares de euros.

“À semelhança do que já tinha ocorrido no último trimestre de 2017, também todo o ano económico de 2018 foi fortemente impactado pelos efeitos do trágico incêndio de 2017, e que têm obrigado a  a encontrar de forma permanente as respostas a dar às pessoas, às famílias e às empresas, minimizando os dados e os enormes impactos que os incêndios lhes causaram”.

Frisando que os documentos da Prestação de Contas e  Relatório de Gestão de 2018 também foram aprovados por unanimidade pelo executivo municipal, o Presidente da Câmara Municipal agradeceu aos deputados de todos os partidos com assento na Assembleia Municipal que votaram os documentos por unanimidade, enaltecendo o “gesto democrático da votação que se traduziu num voto de confiança à gestão financeira da autarquia oliveirense”.




Praia fluvial de Alvôco das Várzeas renova galardão de praia com Bandeira Azul

A praia fluvial de Alvôco de Várzeas renova, este ano e pelo 6º ano consecutivo, o galardão Bandeira Azul, atribuído pela Associação Bandeira Azul da Europa.

A lista das 352 praias com bandeira Azul foi divulgada esta manhã, porém, a praia de Alvôco de Várzeas não constava do mapa que foi disponibilizado  pelo site da Associação Bandeira Azul.

Ao que a Boa Nova apurou, este erro apenas se deve a um lapso da entidade promotora.

O rio Alvôco continua a ser um dos rios menos poluídos da Europa e a sua praia que oferece diversas estruturas e serviços de apoio, como, praia vigiada com nadador salvador, rampas de acesso para pessoas com mobilidade reduzida até à linha de água, cadeira anfíbia, parque de estacionamento com dois lugares reservados para viaturas ao serviço de pessoas com mobilidade dificultada, wc (preparado para pessoas com mobilidade condicionada), chuveiros, balneários, bar com serviço de refeições e esplanada, parque infantil, parque de merendas com churrasqueira e zona verde, posto de primeiros socorros, desportos náuticos.

Este espaço é sempre muito procurado na época de verão por gente que procura o sossego, qualidade e acessibilidade, sendo referencia nas praias fluviais da região.

A praia fluvial de Alvôco da Várzeas assim como a praia fluvial de Avô, sofreram várias obras de reabilitação no ano passado devido aos incêndios de outubro de 2017.

 

Nos últimos anos obteve as seguintes classificações:

Bandeira Azul – 2014 | 2015 | 2016 | 2017 | 2018

Praia Acessível / Praia para Todos – 2014 | 2015 | 2016 | 2017 | 2018

Praia com Qualidade de OURO – 2018




Avô entre as novas praias com Bandeira Azul

A praia fluvial de Avô, no concelho de Oliveira do Hospital, integra o grupo de 17 novas praias com Bandeira Azul, em Portugal.

Catarina Gonçalves, coordenadora do programa Bandeira Azul afirmou esta manhã que Portugal tem 352 praias galardoadas este ano, um número que coloca o país em sexto lugar de uma lista onde constam cerca de 50, o que é, segundo Catarina Gonçalves, “uma ótima posição do ponto de vista turístico, económico, de visibilidade de Portugal e de sustentabilidade e qualidade ambiental”.

Assim sendo, o Norte vai hastear a bandeira azul em 75 praias, mais duas do que no ano anterior. A praia do Parque Dr. José Gama, em Mirandela, e a praia de São Félix da Marinha, em Vila Nova de Gaia.

Já o Centro tem 44 praias este ano com bandeira azul, mais seis que em 2018. São elas: Cabo Mondego, Cova Gala Hospital, Murtinheira e Tamargueira, Avô e Arainho.

Na Região do Tejo são 54 as praias distinguidas, mais seis que o ano passado. Fontes, em Abrantes, no interior, Salgados, na Nazaré, Santo Amaro e Torre, em Oeiras, a Praia da Rainha, em Almada, Janeiro de Baixo, em Pampilhosa da Serra.

A Região do Alentejo tem 35 praias com bandeira azul este ano, mais três que o ano anterior. São elas: Almografe Sul, Furnas Mar e Malhão Sul, todas em Odemira.

No Algarve este ano foram distinguidas 88 praias, menos uma que no ano anterior.

Na Região Autónoma dos Açores vão ser hasteadas 39 bandeiras, mais três que no ano anterior: Salgueiros, na ilha Terceira, Almoxarife, na ilha do Faial, e Vinha da Areia, em São Miguel.

Por último, na Região Autónoma da Madeira temos 17 praias, mais três que o ano passado: Ribeira do Natal, Barreirinha e Calheta.

Sobre a Praia Fluvial de Avô, o programa refere que se trata de “praia vigiada com nadador salvador”, dispondo de “piscina natural infantil, rampas de acesso para pessoas com mobilidade reduzida até à linha de água, cadeira anfíbia e andarilho, parque de estacionamento com dois lugares reservados para duas viaturas ao serviço de pessoas com mobilidade dificultada, WC, chuveiros, balneários, bar com serviço de refeições e esplanada, parque de merendas e zona verde, posto de primeiros socorros (todas as infraestruturas estão preparadas para pessoas com mobilidade reduzida), desportos náuticos.”.




Parque de estacionamento subterrâneo da cidade de Oliveira do Hospital reabre ao público a 8 de maio

O parque de estacionamento subterrâneo da cidade de Oliveira do Hospital, no largo Ribeiro do Amaral, vai reabrir ao público no próximo dia 8 de maio e passará…

… a estar em funcionamento de segunda a sábado entre as 8h00 e as 19h00, encerrando aos domingos e feriados.

Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, o Município oliveirense lembra que  “aquele “Silo Auto” esteve afeto – numa situação de emergência – a um centro de recolha, armazenamento, triagem e distribuição dos donativos que chegaram a Oliveira do Hospital, na sequência da gigantesca onda de solidariedade que surgiu após o trágico incêndio de 15 de outubro de 2017”.

O Município de Oliveira do Hospital (MOH) encontra-se entretanto a “desenvolver as diligências necessárias e a adaptar os equipamentos, com vista a que o estacionamento naquele parque passe a ser pago”.

“O MOH alerta os utilizadores no sentido de que, após a reabertura do parque de estacionamento, a permanência de veículos dentro do espaço só será permitida durante o horário de funcionamento”, conclui.




Prospeção de minerais, como lítio e outros, preocupam população de Seixo da Beira

A presidente da Junta de Freguesia de Seixo da Beira, Margarida Claro, manifestou na última reunião da Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital (AMOH), …

… a sua preocupação pela publicação em Diário da República de aviso referente à requisição  por parte de uma empresa australiana, para  prospeção de depósitos de minerais, entre eles, lítio e até ouro, na zona daquela freguesia e outras freguesias limítrofes.

Na reunião realizada na tarde de sexta-feira, Margarida Claro, lembrou à Assembleia que “desde há muitos anos que a freguesia tem sido dizimada de recursos naturais devido a exploração de inertes”, apontando para as grandes lagoas que se têm formado a céu aberto . “Preocupa-me que um a nova autorização seja concedida, esventrando a freguesia num amontoado de resíduos, destruindo a agricultura familiar e ponha em causa atividades económicas em torno do turismo de natureza”,  referiu a autarca que, também, se mostrou preocupada com os riscos a que estão sujeitos os monumentos megalíticos da sua freguesia. Margarida Claro disse que o prazo para apresentação de reclamações decorre até 9 de maio, informando já estar a trabalhar nesse sentido, juntamente com a população. Em reunião da AMOH apelou a que o município e outras juntas de freguesia se associem numa tentativa de “inviabilizar todo este processo”.

Na ocasião Sofia Clara do PSD, logo defendeu que a AMOH tomasse uma posição. “Devemos preservar o nosso concelho e aqui é o melhor sítio para isso”, referiu.

Porém para o presidente do Município de Oliveira do Hospital não se deve fazer “empolamento” sobre este assunto, ainda que considere que a Sobreda (na freguesia de Seixo da Beira) tem sofrido um “Impacto ambiental brutal”. José Carlos Alexandrino explicou que “o governo ao autorizar prospecção, não está a autorizar a exploração, sabendo porém que o a empresa australiana procura é “o lítio”. “Não vejo mal que se veja o potencial”, considerou o autarca que percebe que “a população tem sido massacrada”. Adiantou que o Município pretende requalificar a zona da Sobreda, onde têm ocorrido explorações de volfrâmio, através do próximo quadro comunitário de apoio, no âmbito do POSEUR.

Raul Dinis Costa, do PS mostrou-se solidário com a preocupação da autarca Margarida Claro, considerando que será prematura uma tomada de decisão. “Se se avançar para a exploração é que podemos avançar nesse sentido”, afirmou.

O jovem deputado, André Duarte, alertou para a procura de lítio que é visto como o “petróleo branco”. Pese embora os riscos associados a uma possível exploração, o jovem socialista notou que esta “pode ser uma oportunidade para Oliveira do Hospital”, pelo que não é altura de tomar posição. “Fará sentido criar um grupo de trabalho nesta AMOH para comparar o que está a ser feito noutros pontos de Portugal”, defendeu.

Dulce Pássaro, presidente da Assembleia municipal considerou que a preocupação da autarca “é legítima”, mas que deve haver um aprofundamento do tema para uma tomada de decisão..

Rui Fernandes do PSD também considerou prematuro, até porque os serviços do Município terão conhecimento quando ocorrerem esses trabalhos no terreno”. “É prematuro estarmos a fazer o que quer que seja” defendeu o social-democrata.




XVIII Torneio de Hóquei em Patins Cidade Oliveira do Hospital acontece este fim-de-semana

O Pavilhão Municipal de Oliveira do Hospital acolhe, no próximo fim-de-semana, dias 4 e 5 de maio, o “XVIII Torneio Cidade de Oliveira do Hospital de Hóquei em Patins”.

Em nota enviada à Rádio Boa Nova, a organização refere que, nesta iniciativa, estarão  envolvidos os escalões de Escolinhas, Bambis, Benjamins, Escolares, Sub 13, Sub 15 e Sub 17, num total de cerca de 24 equipas.

Os clubes representados são Futebol Clube de Oliveira do Hospital, A. Académica de Coimbra, C. Infante de Sagres, FC Alverca, HC Turquel, C. Académico da Feira, CH Carvalhos, CENAP/Cargobase, Juventude Ouriense, ACR Santa Cita, Académico FC e C. Albergaria.

Segundo a Secção de Hóquei Patins do Futebol Clube de Oliveira do Hospital, o evento vai ainda contar com a exibição da classe de patinagem artística local.

“Serão dois dias de festa sobre rodas, proporcionando tanto aos atletas e famílias, dirigentes das equipas participantes bem como a toda a comunidade, um salutar convívio desportivo”, lê-se na nota.

Além do habitual apoio da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital,  da União da Junta de Freguesia de Oliveira do Hospital e S. Paio de Gramaços e da Caixa de Crédito Agrícola, este ano o Museu do Azeite também é patrocinador do evento.

Conheça o calendário de jogos:




Alunos do Agrupamento de Escolas produziram vídeo em defesa do “Oceano Vivo” (Com vídeo)

Alguns alunos do Clube Europeu produziram o vídeo  “AEOH Por um Oceano Vivo” tendo em conta a construção do Mural dos Oceanos na escola sede na Festa da Primavera.

Vamos dar aos Oceanos uma nova chance de respirar…
Reutiliza,
Recicla,
Reduz o uso de plástico.
Pela nossa Vida,
Salva os Oceanos,
Salva o Mundo!”




Maratona Clube Vila Chã participou em Corrida da Liberdade e Quilómetro Distrital

O Maratona Clube Vila Chã participou na 6ª Corrida da Liberdade na cidade de Trancoso, realizada no passado dia 25 de abril, representado por nove atletas.

No escalão de Benjamins, o atleta Samuel Almeida classificou-se em 4º lugar, com o tempo de 2’09”. No escalão de Infantis: o atleta  Pedro Soares classificou-se em 3º lugar, com o tempo de 7’28”; em 7º lugar classificou-se o atleta Rodrigo Clara, com o tempo de 8’09”. No escalão de Juvenis, o atleta Rodrigo Madeira classificou-se em 4º lugar, com o tempo de 17’41”. No escalão de Seniores, o atleta José Madeira classificou-se na 6º posição, com o tempo de 32’57”. No escalão de Veteranos: o atleta José Silva conquista o 3º lugar do pódio, com o tempo de 30’09”; o atleta Jacinto Correia classificou-se em 13º lugar, com o tempo de 35’23”; o atleta António Dias classificou-se em 21º lugar, com o tempo de 39’03”, seguido de Bruno Soares que terminou a prova, com o tempo de 39’18”.

No passado dia 27 de Abril, realizou-se o Quilómetro Distrital em pista no estádio Municipal da Guarda. O Maratona foi representado por dois atletas. No escalão de Juniores, o atleta Ricardo Magina vence a competição no seu escalão, com o tempo de 3’30″8. No escalão de Juvenis, o atleta Pedro Pereira, classificou-se em 3º lugar, com o tempo de 3’08″62.




Incêndio em aldeia de Miranda do Corvo provoca três desalojados

Um incêndio destruiu, ontem, por completo uma habitação no concelho de Miranda do Corvo e provocou três desalojados.

De acordo com os bombeiros, o incêndio consumiu por completo uma casa na aldeia de Espinho, freguesia de Miranda do Corvo, onde residiam três pessoas, de 46, 50 e 83 anos, que não se encontravam na habitação.

Os serviços sociais do município de Miranda do Corvo, distrito de Coimbra, trataram do alojamento das três pessoas.

O fogo foi combatido pelos bombeiros voluntários de Miranda do Corvo, que mobilizaram para o local 22 operacionais e seis viaturas.

Os bombeiros foram obrigados a estender as mangueiras numa extensão de 600 metros, já que a grande maioria das viaturas não conseguia aceder ao local devido às ruas estreitas da aldeia.




Oliveira do Hospital acolhe Semana Académica até dia 5 de maio

A cidade de Oliveira do Hospital acolhe mais uma Semana Académica, protagonizada pela Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (ESTGOH), que tem início já esta noite, dia 29 de abril, e vai prolongar-se até domingo, dia 5 de maio, no Parque Subterrâneo da cidade.

Quim Barreiros, Dj Fifty, Damn Sisters e Olga Ryazanova são alguns dos artistas que contemplam no cartaz desta festa académica que conta também com os tradicionais momentos como o Enterro do Caloiro, a Serenata Monumental, a Imposição das Insígnias, a Missa da Bênção das Pastas e o Cortejo Académico.

Em declarações à Rádio Boa Nova, Daniel Bulhões, presidente da Associação de Estudantes da ESTGOH, referiu que “o grande objetivo da Semana Académica é criar uma envolvência entre o concelho de Oliveira do Hospital e a comunidade estudantil”. Desta forma, o presidente adiantou que, este ano, há a novidade da aquisição do bilhete geral por parte do público geral.

Numa semana que simboliza o início do percurso académico para uns e o fim para outros, Daniel Bulhões salientou que, apesar da diversão noturna estar garantida com a atuação dos artistas, são os momentos tradicionais académicos que mais anseiam os estudantes.

Esta noite, dia 29 de abril, acontece o Enterro do Caloiro, seguido da missa e respetivo cortejo, como forma de “despedida” do grau que assumem na comunidade estudantil (primeiro ano). Na terça-feira realiza-se Serenata Monumental, onde os caloiros trajam pela primeira vez. Na quinta-feira, 2 de maio, espera-se um dia especial para os finalistas, com a Imposição das Insígnias, que trajam com a cartola. Na manhã do último dia, domingo, 5 de maio, realiza-se a Missa da Bênção das Pastas. Por fim, no período da tarde do mesmo dia, acontece o tradicional cortejo académico pelas ruas da cidade.

Este ano, e segundo o presidente da ESTGOH, o desfile contará com cinco carros alegóricos e “mais dois de outros cursos, não tão elaborados mas que também fazem questão de participar”. “Torna-se um cortejo mais elaborado e mais bonito”, refere.

Quanto ao facto de a ESTGOH ser uma escola do interior, Daniel Bulhões considera que é esse fator que permite haver mais união e apoio entre toda a comunidade estudantil.

Oiça a entrevista »»»»




Aveiro: Homem detido por violação e violência doméstica

A Polícia Judiciária (PJ), através do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, identificou e deteve um homem, operador de máquinas industriais, com 41 anos de idade, suspeito de ter violado a ex-companheira, com 42, num quadro de violência doméstica.

Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, as autoridades referem que os factos ocorreram na madrugada da passada quinta-feira, na Gafanha da Nazaré, tendo sido o corolário de vários episódios de perseguição por parte do suspeito à vítima, após terminarem o relacionamento.

O arguido conseguir introduzir-se em casa da vítima, agrediu-a e sujeitou-a a práticas sexuais sob constrangimento físico.

Segundo a PJ, o relacionamento entre ambos terminara em consequência dos maus tratos físicos e psíquicos.

O detido foi presente às Autoridades Judiciárias competentes na Comarca de Aveiro para interrogatório judicial, aguardando em prisão preventiva, enquanto se afere a existência de condições para colocação dos meios de vigilância eletrónica, com vista ao controlo das medidas de coação que lhe foram aplicadas de proibição de contactos com a vítima e de apresentações bissemanais no posto policial da área de residência.




Confira os resultados desportivos do fim-de-semana

Este fim-de-semana ficou marcado, a nível desportivo, pela vitória do Bobadela na final da Liga INATEL Coimbra.

O grupo desportivo do concelho de Oliveira do Hospital sagrou-se campeão depois de vencer por 1-0 o GDR Chã (Figueira da Foz) na final da Liga, disputada, ontem, no Estádio Sérgio Conceição, em Taveiro.

No que diz respeito ao campeonato Nacional, na Série C, o Futebol Clube de Oliveira do Hospital (FCOH) goleou o Alcains por 4-0. O FCOH segue para a penúltima jornada em 5º lugar, com 49 pontos.

Por sua vez, a Associação Desportiva Nogueirense foi derrotada por quatro bolas a zero pelo atual líder do campeonato, o União de Leiria. A equipa de Nogueira do Cravo ocupa, agora, o 11º lugar, com 41 pontos.

Na 26ª jornada da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Coimbra, a Associação Desportiva de Lagares da Beira empatou por duas bolas frente ao Naval 1896. Depois deste resultado, Lagares da Beira segue na 10ª posição, com 26 pontos.

Em basquetebol, no passado sábado, o Sampaense Basket chegou ao fim do Campeonato da Proliga. A equipa de S. Paio de Gramaços perdeu por 71-78 frente ao Belenenses e terminou em 7º lugar, com 41 pontos, na Fase da Promoção da Proliga.

Em hóquei patins, o FCOH perdeu por 4-2 frente ao CD Cucujães. O Oliveira segue em 4º lugar, com 40 pontos no Campeonato da 3ª Divisão da Zona Norte B.

Na modalidade de ténis de mesa, o Clube de Caça e Pesca de Oliveira do Hospital perdeu em jogo com a ACRD Casal do Redinho (Soure) por 4-0, na 12ª jornada da Taça de Honra da Associação de Ténis de Mesa de Coimbra.




Região: Tribunal condena acusados de homicídio a penas de 12 e 13 anos de prisão

O Tribunal de Leiria condenou hoje três pessoas a penas de prisão entre os 12 anos e os 13 anos e seis meses, pelos crimes de homicídio…

… e ocultação de cadáver de um empresário de Caldas da Rainha.

O coletivo de juiz aplicou a um dos arguidos uma pena de 12 anos e nove meses pelo crime de homicídio e 14 meses pelo crime de ocultação de cadáver. Em cúmulo jurídico, o homem foi condenado na pena única de 13 anos e seis meses.

Relativamente à arguida, que tinha uma relação amorosa com a vítima, foi condenada a 12 anos pelo crime de homicídio, um ano pelo crime de ocultação de cadáver, um ano e seis meses por falsificação de documento e dois anos por falsidade de depoimento. Em cúmulo jurídico, o tribunal aplicou a pena de 13 anos e seis meses.

A ex-companheira do arguido ficou com a pena única de 12 anos, que faz o cúmulo da condenação de 12 anos por homicídio e um ano por ocultação de cadáver.

Segundo o juiz presidente, as declarações dos arguidos durante o julgamento “não mereceram credibilidade”.

O magistrado recordou que não é credível que ao ter sido um acidente não tenham chamado o 112, nem tenham verificado os sinais vitais, tal como o arguido o afirmou.

O coletivo de juízes ficou com a convicção que o crime teve a participação dos três arguidos, tendo em conta que o empresário tinha fita adesiva enrolada na cabeça, os pulsos e os tornozelos amarrados com braçadeiras e uma corda que amarrava os pulsos aos tornozelos. “Esta situação não seria possível ter sido levada a cabo por apenas uma pessoa, como demonstra a autópsia”.

“Porquê da necessidade das braçadeiras, da fita adesiva, se o mesmo já se encontrava morto? Esta situação não colhe a versão do arguido”, acrescentou o juiz.

O juiz salientou ainda que os arguidos não demonstraram “sentimentos de remorso, de arrependimento e de respeito pelo cadáver” e que “viveram vidas ‘normais’, sob a cortina de fumo do desaparecimento de José Germano”.

Considerando que os arguidos “revelaram frieza e desprezo pela vida humana”, o juiz afirmou que “nem a um cão se faz o que os senhores fizeram ao senhor Germano”.

Os três arguidos foram detidos pela Polícia Judiciária um ano depois do desaparecimento do empresário, de 55 anos, em 2016.

lusa.pt




Pedro Vaz destaca importância da acupunctura e MTC na pré doença (com vídeo)

No habitual espaço dedicado à Acupunctura e Medicina Tradicional Chinesa, que hoje se realizou na Rádio Boa Nova, o especialista Pedro Vaz destacou,

entre outros aspetos, a importância daquelas práticas em situação de pré doença.

“Podemos ter um papel importante na manutenção da saúde e prevenção… atuar na pré doença, vocacionado para bons hábitos de vida e cuidados de saúde pode ser uma mais valia”,  acrescentou Pedro Vaz.

Veja o vídeo para saber mais acerca destas práticas>>>




Bobadela vence final da Liga INATEL

O GD Bobadela venceu por 1-0 o GDR Chã na final da Liga INATEL, que foi disputada, ontem, no Estádio Sérgio Conceição. A equipa do concelho de Oliveira do Hospital,…

… que saiu vencedora do embate, triunfou frente à equipa do concelho da Figueira da Foz.

Ao intervalo os dois emblemas foram para o balneário empatados e foi já na segunda parte que se fez o resultado final, num jogo muito equilibrado, bem disputado e com poucas faltas, onde só por uma vez foi mostrada a cartolina amarela pelo árbitro Luís Eustáquio, que veio de Évora.

A entrega dos troféus ficou a cargo de Bruno Paixão, diretor da Fundação INATEL em Coimbra, Francisco Paz, diretor de serviços da Câmara de Coimbra, Mafalda Azenha, vereadora do desporto do Município da Figueira da Foz e José Carlos Alexandrino, presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital

Tanto o Bobadela como o GDR Chã estão apuradas para os oitavos de final da fase nacional, devido ao facto de o campeonato distrital de Coimbra contar com mais de 16 clubes em competição. Na verdade, o campeonato de Coimbra, que na presente época teve início em 13 de outubro de 2018, contou com 28 equipas, provenientes de 11 concelhos, estando inscritos cerca de 800 atletas. A final nacional será disputada no Estádio 1º de Maio, em Lisboa, no segundo fim-de-semana de junho.

No dia 05 de maio disputar-se-á a final da taça no Campo da Feira Nova, em Figueira de Lorvão, concelho de Penacova, entre as equipas do Sanjoanense (Coimbra) e o Lagos da Beira (Oliveira do Hospital).

Bruno Paixão, diretor da Fundação INATEL em Coimbra, anunciou que “este ano, no dia 15 de junho, à noite, será realizada uma Gala do Desporto que juntará as várias modalidades em competição na presente época, procurando homenagear equipas, jogadores, treinadores, dirigentes, adeptos e árbitros, promovendo o fair play e o convívio em torno do desporto. Esta Gala contará com várias surpresas e promete ser um hino ao desporto”.




Semana arranca com calor

Nesta segunda-feira, as temperaturas podem chegar aos 30 graus no território continental. Depois de um fim de semana com temperaturas elevadas, o calor vai manter-se esta segunda-feira…

… com os termómetros a apontarem para os 30 graus em Portugal continental.

Évora é o distrito mais quente, com a temperatura máxima a apontar para os 30ºC e os 12ºC de mínima. Segue-se Setúbal, Santarém, Castelo Branco, Beja e Faro com temperaturas a saltitar entre os 27ºC e os 29ºC.

Em Lisboa a temperatura máxima é de 26ºC e a mínima de 14ºC, enquanto no Porto os termómetros não vão ultrapassar os 21ºC.

O restante território de Portugal Continental vai ter também céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade no litoral Norte e Centro e, durante a tarde, no Interior, com as temperaturas máximas a oscilarem entre os 20ºC e os 26ºC.

Esta segunda, para o concelho de Oliveira do Hospital, o IPMA prevê 10 graus de temperatura mínima e 24 graus de máxima.




Conheça o calendário desportivo do fim-de-semana

Este domingo, dia 28 de abril, disputa-se a final da Taça da liga Inatel de Coimbra.

A partida, que junta em campo o GDR Chã (Figueira da Foz) e o GD Bobadela (Oliveira do Hospital), acontece pelas 16h00 no Estádio Sérgio Conceição, em Taveiro.

Na Série C do Campeonato Nacional, o Futebol Clube de Oliveira do Hospital (FCOH) desloca-se ao reduto do Alcains, enquanto a Associação Desportiva Nogueirense também joga fora, frente ao União de Leiria, primeiro classificado. Os jogos da antepenúltima jornada do campeonato (32ª) acontecem domingo, 28 de abril, pelas 16h00.

Na 26ª jornada da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Coimbra, a Associação Desportiva de Lagares da Beira defronta o Naval 1896 na Figueira da Foz, no domingo.

Em basquetebol, o Sampaense Basket joga amanhã, dia 27 de abril, a última jornada da fase da Promoção da Proliga. A equipa de S. Paio de Gramaços recebe, em casa, o Belenenses, pelas 15h00.

Na modalidade de hóquei patins, o FCOH defronta o CD Cucujães. O encontro da 25ª jornada do Campeonato da 3ª Divisão da Zona Norte B está previsto para as 17h00 de domingo, 28 de abril.

Em ténis de mesa, o Clube de Caça e Pesca de Oliveira do Hospital recebe, amanhã, 27 de abril, pelas 18h30, a ACRD Casal do Redinho (Soure). O jogo da 12ª jornada da Taça de Honra da Associação de Ténis de Mesa de Coimbra acontece no Pavilhão Gimnodesportivo da Escola Secundária de Oliveira do Hospital.

No campeonato de Futsal da Fundação Inatel  de Coimbra, a equipa da Associação Progressiva de Santo António do Alva, recebe amanhã, pelas 19h00, a equipa ACRD Matos, no Pavilhão da Escola da Ponte das Três Entradas. Trata-se do último jogo da época desportiva, para o qual a equipa do concelho de Oliveira do Hospital parte na 2ª posição, com 21 pontos, a três pontos do líder GDRC Sebal.




“A Escola e o Meio”na Rádio Boa Nova

Este sábado, dia 27 de abril, entre as 19h00 e as 20h00, é emitido o 23.º programa “A Escola e o Meio”, uma produção do Clube de Rádio do AEOH.

Dele destacamos a rubrica “Museus”, dada a ocorrência do trágico incêndio do passado dia 15 de abril,  a Mafalda Correia decidiu evocar a relevância histórico-cultural da catedral de Notre-Dame de Paris.

Na rubrica “Notícias do Nosso Mundo”, a Catarina Duarte refere uma notícia de âmbito nacional, O Fundo para a Protecção dos Animais Selvagens manifestou, recentemente, o seu repúdio e oposição à eventual prospeção e exploração de lítio nas serras de Peneda e do Soajo, no Parque Nacional da Peneda-Gerês , pelo impacto negativo que daí resultará.

No âmbito da política nacional, a Bárbara Coquim faz menção à opinião de vários economistas que consideram otimista a estimativa do Governo para o crescimento económico e défice em 2019, e referem que o Programa de Estabilidade “é pouco ambicioso” ao nível da reforma do Estado.

Em “jovens Atentos”, refere que uma jovem estudante de 19 anos, do Bangladesh, foi queimada viva por denunciar um professor por assédio sexual. Uma vez mais, esta foi a ocasião para refletir sobre a condição de discriminação da mulher em várias latitudes.

Na rubrica “Nós e os Animais”, a Inês Brás reporta um caso muito curioso do reino animal, duas tartarugas viviam como um casal há 115 anos e, repentinamente, sem explicação para os biólogos, separaram-se.

Em “Consciência Ecológica/Preservação do Ambiente”, a Francisca Rodrigues noticia que os presidentes dos parlamentos da Madeira, Açores, Canárias e Cabo Verde, que compõem a Macaronésia, assumiram recentemente, na ilha de Santiago, “tolerância zero” ao plástico que ameaça os oceanos.

Na rubrica “Personalidades”, a Daniela Lopes refere uma das grandes referências do 25 de Abril de 1974, Otelo Saraiva de Carvalho, o estratega da revolução dos cravos.

A sugestão de leitura da Liliana Silva é “Uma Vida Alemã”, de Brunhilde Pomsel e Thore D. Hansen, o autor organiza e regista, neste excepcional documento, as memórias da secretária de Goebbels, traçando um impressionante paralelo entre aquela época, os anos trinta do século XX, e os dias de hoje. Este livro constitui uma chamada de atenção para a geração atual.

Na rubrica “Viagens”, a Catarina Lopes sugere aos ouvintes a visita ao XVII Festival do Chocolate de Óbidos, que decorre de 25 de abril a 5 de maio, com um programa sempre doce e apelativo.

A sugestão de séries do Gonçalo Branco é “ Game of Thrones”, uma série de grande sucesso.

A sugestão cinematográfica do Eduardo Adro é um filme de ação, “Vingadores: Endgame”, realizado por Joe e Anthony Russo, em exibição nos cinemas.

Na rubrica “ Cultura nunca é de mais”, a Rita Tavares sugere espetáculos variados em Lisboa, Linda-a-Velha e Lousada, a não perder.

A finalizar as notícias do AEOH, com destaque para o intercâmbio do AEOH com o Gerrit Komrij College, que terminou durante a pausa letiva da Páscoa.

Ouça este programa, com a boa sugestão musical do João Oliveira, desta vez dedicada às canções de Abril,  em 100.2 FM ou através da emissão online disponível em: http://www.abss.pt/streaming/boanova/digitalrm_boanova.html




Debate da TVI24, IC6, relação com juntas de freguesia, 25 de abril e prospeção de minerais na Cordinha marcaram intervenções na Assembleia Municipal

A Rádio Boa Nova esteve esta tarde em reportagem na reunião da Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital (período antes da ordem do dia). 

– Margarida Claro, autarca de Seixo da Beira, deu conta da sua preocupação em torno da possibilidade de prospeção e exploração de minerais na zona da Cordinha. Assembleia Municipal optou por aprofundar o assunto para uma posterior tomada de posição. Destaque para a intervenção de André Duarte (PS) que destacou o aumento da procura do lítio que é o “petróleo branco” que é muito utilizado.

– Carlos Castanheira, autarca de Aldeia das Dez (PS), apreciou a “prestação brilhante” do presidente do Município de Oliveira do Hospital no programa da TVI 24 conduzido por Ana Leal. Criticou ainda a agressividade da intervenção de Rafael Dias(CDS) na comemoração do 25 de abril. Disse que a representante do PSD, Bárbara Coquim, lhe deu uma lição de correção.

-Assembleia Municipal marcada por intervenções em torno do 25 de abril.

– João Brito, deputado do PSD, disse que o presidente do Município de Oliveira do Hospital tem comportamento anti-democrático. Questionou o autarca sobre o “mito” do IC6. “O senhor quererá ficar conhecido como o tudo ou nada do IC6?”.

– Rui Fernandes, PSD, disse que o que o presidente fez ontem, ao marcar presença no programa da jornalista Ana Leal, “já deveria ter feito antes”. Disse, contudo, que José Carlos Alexandrino, “não tem que dar o peito às balas” pela CCDRC, organismo a que se devem “muitas falhas”.

-Rafael Dias, CDS, criticou a abordagem “insultuosa” de Alexandrino no mesmo programa.

– Luciano Correia, autarca de S. Gião, agradeceu a Alexandrino a defesa que fez da sua autarquia no programa.

– Carlos Inácio (PS), disse que nunca viu um presidente da Junta de Freguesia a queixar-se. “Todos dignificam o modo como são tratados”, referiu.

-Autarca de Meruge, Aníbal Correia (CDU), registou a “conquista do CLDS” e o facto de ser entregue à ADSCVC. também disse ter gostado da intervenção do presidente do Município na TVI. “É bom a gente dar a cara”. “Com respeito, temos que ser agressivos, porque senão, metem-nos o pé em cima”.

– Rui Monteiro, PS, considerou que o presidente da Câmara esteve muito bem ao demonstrar que o que o representante do MAAVIM faz é “cavalgar a desgraça alheia”. Acusou João Brito de fazer ” um número de circo” e “desonestidade intelectual”. Questionou ainda “quantos centímetros do IC6 foram construídos estando o PSD no poder?”

-Carlos Maia, PS, criticou intervenção de Rafael Dias na comemoração do 25 de Abril. “Estes senhores estão bem é noutros tempos. Liberdade é outra coisa”, referiu que agora o CDS é só “PP”‘ uma “coisa amorfa, que não se sabe muito bem o que é que são e o que eles querem”. Disse a João Brito que “nunca os presidentes de Junta foram tão bem tratados”.

– Dulce Pássaro, presidente da AMOH, considerou que Alexandrino foi um “homem corajoso e genuíno” na TVI, onde assistiu a um “espetáculo deprimente”, promovido pela estação. “Foi importante que tenha dado a cara”, referiu.

Em resposta às várias intervenções que marcaram o período antes da Ordem do Dia – José Ferreira (PS), Raul Dinis (PS), Sofia Clara (PSD), Maria Alice Gouveia (CDS), Agostinho Marques (autarca Alvôco de Várzeas PS), Sebastião Barbosa (PS), Tiago Martins (PS), João Ramalhete (PS) também participaram – o presidente do Município de Oliveira do Hospital logo destacou uma das mais de 200 mensagens de telemóvel que, ontem, recebeu na sequência da sua participação no debate e que lhe foi enviada por Serpa Oliva, antigo deputado na Assembleia da República, eleito pelo CDS-PP, pelo círculo eleitoral de Coimbra, apreciando a sua prestação no programa/debate. Alexandrino reagia assim às várias intervenções a propósito da sua participação, contando que “toda a gente” o tinha aconselhado a não ir ao programa, porque “tinha ali tudo para correr mal”.

Esta tarde, José Carlos Alexandrino questionou: “porque é que não posso defender a presidente da CCDRC?”, notando que o processo de recuperação das habitações por parte da CCDRC foi mais rápido (estão concluídas 86 por cento das habitações), do que os processos em que os proprietários se assumiram como os donos de obra (só estão concluídas 36 por cento). “Alguém acredita que temos 25 casas ilegais?” questionou ainda o presidente, contrapondo ao que foi adiantado na reportagem da TVI.
Ontem, Alexandrino garante ter feito a defesa dos presidentes de Junta do concelho e da própria população. Passado mais de um ano e meio desde o grande incêndio, Alexandrino assegura “que todos juntos somos poucos para fazer o que falta fazer”.

Sobre a acusação que lhe foi dirigida por João Brito de que teve um “comportamento anti-democrático” para com os presidentes de junta, pegando em declarações da reunião da Assembleia de dezembro, José Carlos Alexandrino assumiu que foi “infeliz” e pediu desculpa aos presidentes de junta.
Quanto ao IC6, o autarca oliveirense reconheceu que o IC6 “é um problema que nós temos” e que ninguém lamenta mais do que ele próprio. “Teria sido bom que outros, noutros tempos tivessem lutado pelo IC6…Posso não o fazer, mas deixarei as bases. Acredito que o IC6 seja feito antes de eu morrer”, concluiu.




Eptoliva promove Região de Coimbra

A EPTOLIVA – Escola Profissional de Oliveira do Hospital, Tábua e Arganil, assinalou o primeiro dia das Jornadas Profissionais, direcionando as visitas técnicas dos cursos profissionais à promoção e divulgação da Região de Coimbra.

Segundo nota enviada à Rádio Boa Nova, tendo como objetivos valorizar e diversificar o conhecimento de áreas como a formação superior, ciência, tecnologia, empreendedorismo, turismo, património histórico e desporto, a Região de Coimbra revelou-se um território diferenciado de oportunidades, que favorece a aquisição e a consolidação de conhecimentos técnicos significativos à especificidade dos diferentes cursos profissionais, em contexto social e real de trabalho.

As visitas, especialmente direcionadas para cada área de ensino profissional, permitiram aos alunos dos cursos profissionais de Mecatrónica e Manutenção Industrial/Mecatrónica Automóvel visitarem a 18.ª edição da Feira de Engenharia de Coimbra, que decorreu no Instituto Superior de Engenharia de Coimbra (ISEC), bem como as empresas CoolHaven (Antanhol) e Litocar (Cernache). Alguns recantos históricos da Universidade de Coimbra, classificada como Património Mundial da UNESCO, como a Capela de São Miguel, a Biblioteca Joanina, o Paço Real e a Torre, integraram a visita realizada pelo Curso profissional de Artes do Espetáculo/Interpretação.

O Exploratório – Centro Ciência Viva de Coimbra e a ACREDITAR, foram os destinos escolhidos pelo Curso Profissional de Técnico de Auxiliar de Saúde. A visita técnica dos Cursos Profissionais de Multimédia e Design de Equipamento, direcionou-se à Escola Superior de Educação de Coimbra (ESEC) e ao Museu da Água. Por sua vez, os cursos profissionais de Técnico de Turismo, Desporto e Apoio à Gestão Desportiva deslocaram-se a Mira, revelando-se esta Vila um excelente meio para desfrutar da natureza e de alguns espaços culturais locais, em simultâneo com a prática do desporto.

Como referiu Daniel Costa, presidente da ADEPTOLIVA, a seleção dos locais visitados foi feita com um objetivo claro, levar cerca de 200 alunos a conhecer e a explorar a riqueza histórica, patrimonial, cultural, turística e económica da Região de Coimbra. A familiarização com este contexto da região e a abrangência das diferentes áreas de formação em funcionamento na EPTOLIVA, permitirá a estes alunos terem uma base de decisão para o seu futuro pessoal e profissional, numa lógica de ligação e fixação dos alunos na região.




Estradas na serra da Estrela reabriram esta sexta-feira

As estradas de acesso ao maciço central da serra da Estrela, que estavam encerradas ao trânsito desde terça-feira devido à queda de neve, reabriram hoje.

A circulação, informou o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco, foi sendo restabelecida ao longo da manhã de hoje e o último troço que estava interditado (Cruzamento da Torre/Torre) reabriu às 13h15.

Assim sendo, e desde essa hora, a circulação faz-se em todas as vias sem quaisquer restrições.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê para hoje “céu geralmente muito nublado, tornando-se pouco nublado ou limpo a partir do final da tarde”, e “pequena subida da temperatura máxima”.




Ca$h Resto Z€ro: “No dia seguinte ao dia da Festa da Liberdade, fica a sensação de que passou o dia, passou a romaria”

No dia imediatamente ao seguir à comemoração do 25 de abril, Vítor Neves centra-se hoje na forma como se vive o dia seguinte, ficando com a sensação de que “passou o dia, passou a romaria”.

“Parece um banal adquirido viver em liberdade. É esse o grande risco. Não faltam por aí exemplos de que não é bem assim”, avisa no habitual espaço de opinião na Rádio Boa Nova.

Para o Vítor Neves “talvez o dia seguinte seja uma boa oportunidade para tomar conhecimento do que significa viver sem liberdade, nem que seja por uma única vez”. Entende que “vale a pena ler as pequenas grandes histórias protagonizadas por Humberto Delgado, Tomás da Fonseca e pelo Inácio da autoria do historiador Luís Torgal “ e que estão disponíveis no facebook, na página do “Ca$h Resto Z€ro”. “Depois de lermos, engolimos em seco e parece ser necessário usar o lugar comum do Natal: o dia da liberdade é todos os dias”, concluiu.

“Ca$h Resto Z€ro” – Um olhar sobre a política, a economia e as pessoas. Por Vítor Neves na Rádio Boa Nova.




Há regiões do país que vão chegar aos 30 graus este fim de semana

As temperaturas máximas no continente vão subir no sábado entre 4 a 8 graus, prevendo-se que cheguem perto dos 30 graus no interior do Alentejo e Vale do Tejo, segundo a meteorologista Maria João Frada.

A meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) disse à agência Lusa que para hoje está apenas prevista uma pequena subida da máxima no Interior, nebulosidade nas regiões do Norte e Centro e ainda alguns aguaceiros fracos até ao meio da manhã a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, que poderão ser de neve acima dos 1500 metros.

“Para o fim de semana o cenário muda. No sábado vamos ter uma subida entre os 4 e os 8 graus Celsius e no domingo uma nova subida da ordem dos 2 a 5 graus. Vamos chegar a domingo com temperaturas perto dos 30 graus no interior do Alentejo e na zona do Vale do Tejo”, adiantou.

De acordo com Maria João Frada, para o fim de semana prevê-se céu pouco nublado ou limpo e vento moderado a fraco do quadrante leste.

“O estado do tempo vai manter-se sem alterações até segunda-feira. Na terça-feira, a tendência será para uma pequena descida da máxima porque vem aí uma superfície frontal de pouco atividade e que terá como consequência apenas uma pequena descida da temperatura máxima e nebulosidade nas regiões a norte do sistema Montejunto-Estrela”, disse.

Dez distritos de Portugal continental estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de agitação marítima forte, segundo o Instituto Português do Mar e da atmosfera (IPMA).

De acordo com o IPMA, os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro estão sob aviso amarelo até às 16h00 de hoje.

Na Costa Ocidental prevê-se ondas de noroeste com 4 a 5 metros, diminuindo para 3 a 3,5 metros a partir da tarde e na Costa Sul ondas de sudoeste com 1 a 1,5 metros.

Quanto ao estado do tempo, o IPMA prevê para hoje nas regiões do Norte e Centro céu geralmente muito nublado, tornando-se pouco nublado ou limpo a partir do final da tarde e aguaceiros fracos nas regiões a norte do sistema Montejunto-Estrela, até meio da manhã, mais frequentes no litoral e que serão de neve acima de 1400/1600 metros.

Está também previsto vento fraco a moderado do quadrante oeste e pequena subida da temperatura máxima nas regiões do Interior.

Na região Sul a previsão aponta para céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade entre o meio da manhã e o meio da tarde e pequena subida da temperatura máxima nas regiões do interior.

Está também previsto vento fraco a moderado de noroeste, sendo de sudoeste no sotavento durante a tarde, e soprando moderado a forte na faixa costeira ocidental a partir do meio da tarde.

As temperaturas mínimas no continente vão oscilar entre os 4 graus Celsius (na Guarda) e os 11 (em Lisboa e em Aveiro) e as máximas entre os 11 (na Guarda) e os 21 (em Faro).




Penacova com saldo de gerência de mais de um milhão de Euros

Humberto Oliveira, presidente da Câmara Municipal de Penacova, destacou ontem a aprovação em reunião do executivo do Relatório de Gestão e Prestação de Contas do Município…

… relativo ao ano económico de 2018, com um saldo de gerência de mais de um milhão de euros.

De acordo com Humberto Oliveira, “2018 foi mais um ano em que foi prosseguida a estratégia de apoiar as pessoas e as instituições”. A lembrar, quando em 2009 o atual executivo municipal tomou posse, “existia uma dívida de quase três milhões de euros, o que prejudicou os anos seguintes, uma vez que se tornou premente honrar esses compromissos com os fornecedores”. Feito esse esforço, em 2012 as contas foram estabilizadas. Surgiu, no entanto, a tão conhecida crise financeira, com a entrada da Troika em Portugal. “A opção do município foi de intervenção na sociedade através de mais investimentos, para que fosse possível minimizar socialmente o impacto da crise”, afirma o edil.

Humberto Oliveira lembra algumas das medidas tomadas: ”o apoio à natalidade, o aumento do número de bolsas de estudo, a oferta de livros escolares e a Escola de Artes. Mas também a Biblioteca Municipal e as Piscinas Municipais que hoje prestam um verdadeiro serviço público, com horários alargados, para que todas as faixas etárias tenham possibilidade de utilizar os serviços ali prestados”.

Na mesma ocasião, João Azadinho, vice-presidente do Município, enfatizou a área da Cultura: “na fase de contenção financeira em Portugal, também as associações culturais e desportivas passaram por sérias dificuldades e foi importante apoiá-las, reconhecendo a sua importância junto das populações. Com a criação de regulamentos, a autarquia esteve sempre ao lado dessas coletividades quer no apoio aos investimentos, quer nas suas atividades, permitindo não só a sua sustentabilidade, como na maioria dos casos, o seu crescimento”.

Volvidos vários anos, há um diferente panorama no que respeita à proximidade aos cidadãos, tendo sido tomadas medidas importantes. Hoje há freguesias com postos de atendimento ao cidadão, a Câmara Municipal aumentou o volume de transferências de verbas, defendendo políticas de descentralização, entendendo que estas “beneficiam as populações”.

Como sublinha Humberto Oliveira, “há uma década, Penacova não era uma referência turística, apesar de todos reconhecerem as suas potencialidades. Foi importante recuperar esse tempo perdido, com a aposta na promoção do território, na gastronomia, no património, nas personalidades do Concelho”. O edil considera que “hoje há um orgulho consistente nas duas praias fluviais com bandeira azul – o Reconquinho e o Vimieiro – que obrigam a um investimento anual elevado, mas que permite que muita gente visite Penacova, que coma e durma no Concelho. Os caminhos do Bussaco, os percursos Pedestres, o Centro de Trail Carlos Sá e o Centro de BTT são mais alguns exemplos de investimentos feitos e que obrigam a uma manutenção quase diária, mas importante para mantermos a qualidade na oferta a quem nos visita e aos nossos munícipes”.