Rafael Dias tomou posse na Comissão Política Distrital da Juventude Popular

A Comissão Política Distrital da Juventude Popular de Coimbra tomou posse, no dia 22 de dezembro, em Oliveira do Hospital, realizando-se também…

… o primeiro Conselho Distrital da Juventude Popular de Coimbra.

Em comunicado, a estrutura liderada pelo jovem oliveirense Rafael Dias refere que “este foi um evento marcante para a Juventude Popular do distrito de Coimbra, visto que foi a primeira vez em  que foi eleita uma estrutura distrital da Juventude Popular”.

O dia começou com o Conselho Distrital, onde foram aprovadas por unanimidade as propostas dos gabinetes para o mandato que foram eleitos, o biénio 2018-2020, acabando com o Jantar de Tomada de Posse da Comissão Política Distrital, no Museu do Azeite, contando com a presença do Presidente da Juventude Popular Nacional, Francisco Rodrigues dos Santos e com o Deputado da Nação, António Carlos Monteiro.

Com este acontecimento histórico, a Juventude Popular do distrito de Coimbra “extinguiu hoje o bipartidarismo juvenil em Coimbra através de um projeto jovem para uma direita democrática descomplexada, popular e social, formada por jovens que amam a sua terra e as suas tradições e que lutam todos os dias para o seu progresso findando assim com o bipartidarismo existente ao longo de várias décadas no distrito”.

No seu discurso, o presidente, Rafael Dias, enfatizou a “sub-representatividade do distrito no parlamento nacional, que tem vindo a decair ao longo dos anos, elegendo atualmente apenas nove deputados, um número surreal e irrisório, para um distrito cuja capital é, tendo progressivamente perdido estatuto, a terceira maior cidade nacional, quando comparado às dezenas de deputados eleitos”. No entender do jovem dirigente “tal condição de decadência política, pauta-se, sobretudo, pelo distrito ter vindo a perder desde há largos anos capacidade de atratividade económica, social e cultural, vítima de uma sangria demográfica progressiva, que inclusive já provocou a redução do número de deputados eleitos no nosso círculo eleitoral, incapaz de oferecer oportunidades reais de fixação dos jovens no distrito”.

Através do mote «Coimbra Não Pode Esperar» a comissão política distrital será composta por “vários gabinetes capazes de pensar o futuro do Distrito como um todo, do litoral figueirense ao interior oliveirense, e de responder às suas necessidades prementes através de propostas legislativas substanciais; são eles o da Economia e Inovação; Formação Política; Cultura, Arte e Tradição; Acção Social, Associativismo; Marketing & Comunicação.

“A Juventude Popular vem mostrar que está cá, veio para ficar e não se vai esconder de nada, que vai dar a cara e zelar pelas suas pessoas, pelas suas concelhias e pelo seu distrito, porque Coimbra não pode esperar”

Composição da comissão política distrital e da Mesa:

Presidente- Rafael Dias
Vice-Presidentes- João Duarte, Gonçalo Gamboa, Tiago Rodrigues, Carlos Vitória
Secretário-Geral- João Pais; adjuntos- Tomás Lopes, Francisco Costa, André Lima
Vogais: João Curvelo, Sofia Paiva, Manuel Sousa, Gustavo Bento, Michael Correia, Catarina de Almeida, Eduardo Júnior, Tiago Nunes, Guilherme Reis, Renato Neves, Avelino Carvalho, Maria Antónia Delgado, Daniel Abrantes, Francisco Marques,

Mesa: Presidente- Tiago Galvão
Vice-Presidente- Ana Martins
Secretário- Tiago Melo